sábado, 15 de julho de 2017

CÁLCULOS ENEM 15

(ENEM 2010) A composição média de uma bateria automotiva esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% PbO, 17% PbO2 e 36% PbSO4. A média de massa da pasta residual de uma bateria usada é de 6 Kg, onde 19% é PbO2, 60% PbSO4 e 21% Pb. Entre todos os compostos de chumbo presentes na pasta, o que mais preocupa é o sulfato de chumbo (II), pois nos processos pirometalúrgicos, em que compostos de chumbo (placas de bateria) são fundidos, há a conversão de sulfato em dióxido de enxofre, gás muito poluente.
Para reduzir o problema das emissões de SO2(g), a indústria pode utilizar uma planta mista, ou seja, utilizar o processo hidrometalúrgico, para a dessulfuração antes da fusão do composto de chumbo. Nesse caso, a redução de sulfato presente no PbSO4 é feita via lixiviação com solução de carbonato de sódio (Na2CO3) 1M a 45oC, em que se obtém o carbonato de chumbo (II) com rendimento de 91%. Após esse processo, o material segue para a fundição para obter o chumbo metálico.

PbSO4  +  Na2CO3 => PbCO3 + Na2SO4 

Dados: Massas molares em g/mol: Pb = 207; S = 32; Na = 23; O = 16; C = 12

Segundo as condições do processo apresentado para a obtenção de carbonato de chumbo (II) por meio da lixiviação por carbonato de sódio e considerando uma massa de pasta residual de uma bateria de 6 Kg, qual quantidade aproximada, em quilogramas, de PbCO3 é obtida?
a) 1,7 Kg    b) 1,9 Kg    c) 2,9 Kg    d) 3,3Kg    e) 3,6 Kg


RESOLUÇÃO POR ANÁLISE DIMENSIONAL

Cálculo das Massas molares  

PbSO4 = (1 x 207) + (1 x 32)  +  (4 x 16) = 303g = 0,303 Kg

PbCO3 = (1 x 207) + (1 x 12)  +  (3 x 16) = 267g = 0,267 Kg

60% da pasta residual é de PbSO4 e com este dado poderemos calcular a massa de PbCO3 usando a proporção da equação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário